You are currently browsing the tag archive for the ‘Spin Magazine’ tag.

Eu ainda nem li a minha com a Muse na capa e adivinha quem e o destaque de outubro da Spin ? A revista acompanhou o Pearl Jam em turne pelos states. Olha como o Eddie Vedder esta.

pearl-jam-cover

domingo e dia de…show ! depois de trabalhar dobrado, resolvi encerrar a semana conferindo ao vivo a performance do Miike Snow no TT The Bear’s. Eles eu conheci pela Spin e adorei. Depois vi eles tocando no Jimmy Kimmel, que voces conferem abaixo. E achei mais uma das coisas boas que a Suecia pode produzir. Quando li que eles se apresentariam aqui nao pensei duas vezes em ir. Mesmo com o dindin apertado.

Confesso que quando li o nome do bar fiquei meio desconfiada. Afinal, eles fazem um som meio eletronico. Pensei que a casa poderia ser gay. O pior era assistir no meio dos ursos. Mas a tontinha aqui se enganou. A casa e famosa pelos shows. E achei ela com uma cara de Milo. O lugar e pequeno, dividido em duas partes com aquela cara de garagem. Voce chega e da de cara com o balcao de bebidas. A direita um quadradao escuro com um palco pequeno e uma cabine de som ao fundo. A frente do balcao o banheiro e uma sala ao lado com duas mesas de sinuca. Um corredor com banquinhos pra sentar no balcao e acabou o bar.

Cheguei a tempo de ver um carinha tentando animar uma plateia vazia, se dividindo entre o computador e os vocais. Era um bate-estaca daqueles produzidos em casa, num quarto e que ele agora mostrava pra galera. Nao era de todo o ruim. Mas acho que o povo estava la pra ver mesmo o Miike Snow.

Pela plateia vazia achei que ia ser um fiasco. Entao ja me posicionei estrategicamente do lado esquerdo do palco, ao lado da caixa de som. Ia ver de vip. Aqui o melhor de tudo e que a galera e pontual. Falou que começa as dez, vai começar as dez. Nao dez e meia, nem dez e dez. Dez horas eles entraram no palco. E de repente eu vi que a plateia estava cheia.

O bacana do Miike Snow e que eles sao meio performaticos. Entraram os seis com uma mascara, que parecia os Grizzly Bears no clipe de Two Weeks. E todos eles com uniforme. Uma jaqueta de cetim preta, que eles usam no clipe de Animal e todos maaaagros usando skinny com direito a ver um peda da cueca.

Ao vivo o som e muito melhor (que novidade!). Bateria, baixo, guitarra e muuuuitos teclados. Afinal o som e super eletronico. E um xilofone pequeno tocado numa unica musica (que eu achei a coisa mais fofa do mundo). Eles abriram com Burial. A galera ja começou a cantar e dançar junto. Dai vieram Silvia, um Animal totalmente diferente, com muita percussao e o resto do CD. A voz de Andrew Wyatt e impecavel. Ele vai pro agudo com uma facilidade absurda sem sair do tom. E com direito a gracinhas. Antes de Animal ele pergunta pra plateia qual deles era o Miike. Ra. Nenhum, era o nome da banda. Entao ta.

Uma hora depois, tchau. Acabou. E sem direito a bis. Com uma vontade imensa de ir ao banheiro tive que sair junto com eles, tava colada no palco e precisava atravessar uma multidao. Foi quando eu percebi que a casa estava lotadaça. Nao dava pra comprar o CD, as moedas no bolso nao davam U$ 1. O negocio era voltar pra casa. Com a barriga roncando e feliz. Ja tinha dancado pela semana inteira. E pensando que levaria eles pra tocar na Clash ou no Studio SP em Sampa. E achando o vocal a cara da Andrezona.

em junho o Sonic Youth lançou  The Eternal, que por sinal ando escutando pra dedeu. E por conta disso, a banda e assunto em quase todas as revistas daqui. O incrivel foi ver a mesma pauta nas duas melhores revistas from US. Primeiro li na Nylon a visita pela casa que Kim Gordon e Thurston Moore tem aqui em MA (sim, eles nao vivem em NY !).

100_1744

e pra minha surpresa, quando comprei ontem a Spin nao e que dei de cara com a mesma pauta ?

100_1743