You are currently browsing the category archive for the ‘Uncategorized’ category.

Ok. O mundo ja esta careca de saber que caiu na rede a nova do Strokes. Ate mesmo o site deles saiu fora do ar tamanho numero de acessos. Da pra ouvir na integra aqui no site do titio. Tudo bem, nada mais que uma mostra do bom e velho Strokes. Beem melhor que o som do Julian sozinho, ne ! E, gato, obrigada por tirar o brinquinho de pena, pq a fase Roberto Carlos Amazonia ja era !

Adivinha quem vai ser a garota propaganda da nova Absolut Wild Tea ? A musa Karen O. Quem contou foi o Bezzi.

porque se eu fosse cineasta, teria um Animal Collective na trilha sonora com toda certeza. Alo festivais ? da pra trazer eles pra ca de novo neste ano ?

ainda bem que ando cada vez menos consumista. Descobri dando uma olhada nos desfiles dessa ediçao do SPFW. Mas se eu tivesse uma continha bancaria gorda, com certeza meu armario de inverno teria esses mimos aqui.

pruma festa bafo: vestido smoking do Reinaldo Lourenço. Com sapatos gravata borboleta e tudo !

vestido delicia soltinho com estampa de Athos Bulcao que so poderia ser do Ronaldo Fraga

olha o Athos ai de novo no vestido longo mimoso e fresquinho da Maria Bonita

me apaixonei por essa blusa de listras da Hui Clos

vestidinho rock n’roll da FH com botinha e tudo

mas o mais legal do povo da muoda, eh o show do gongo. Entao recolhi algumas perolas do Sao Paulo Fashion Freak.

perai que eu nao sei onde coloquei minhas coisas numa das TRES bolsinhas do meu look incrivel da Maria Bonita. Se tiver na debaixo, eh so puxar a cordinha, perai

na duvida, eu VESTI a bolsinha. Nao fiquei mais bonita ?

ai, eu queria algo diferente, ousado, impactante, entao vou sair com a saia galhos de arvore do Samuel Cirnansck (e ficar de pe o tempo todo pra nao quebrar o look)

ai, como eu posso arrasar ? ja sei, vou pegar um vestido com estampa oitentinha de tigre e colocar plumas nas mangas pra ficar chique de Juliana Jabour

a moda agora eh trança ! entao vou me jogar nesse look Amapo

pe de pato, mangalo, 6 veiz ! pra afastar o azar vou me vestir de pe de coelho ambulante da FH

chapeuzinho preto ? pra que esses olhos tao grandes ? pra ver esse belo look do Do Estilista com direito a tecido brilhante ! tao bonito como meus figurinos de teatro.

mas o que eu queria mesmo era a serie de tres garrafas da ediçao limitada Andy Warhol da Don Perignon. Que grace !

oi ? me ve um Karl Lagerfeld, por favor ? se voce for pra Colette em Paris, pode desembolsar pouco mais de 3 euros e levar pra casa o Lagerfeld em formato de coca. Light, claro !

ja nem sei mais onde descobri ela. Se por indicaçao da Spin ou da Nylon. Mas o fato e´que o som da Holly Miranda me conquistou a primeira ouvida. Sao musicas para ninar e dormir acordado mesmo. Se gosta de Grizzly Bear, Beach House, vai adorar a moça. Essa semana ela faz showzinho intimista aqui em Boston e to doida para ver ela ao vivo, que e´o que conta ! Da pra ouvir o disco todo aqui. Have a nive trip and God save the Brooklyn !

Aqui e´definitivamente o pais da TV. So no cabo sao mais de 500 opcoes pra zapear. Ate cansa. E como as novelas sao pra la de ruins, os americanos inventaram o novo filao: os realitys shows. Tem de tudo, absolutamente T-U-D-O. E eu, como adoro uma trasheira, vou confessar que estou sempre conferindo alguns deles.

Por quase uma decada trabalhei com assessoria de imprensa. Sempre passeando entre cultura e moda. E achei engraçado a primeira vez que assisti  Kell on Earth. A temporada aqui ja chegou no final, mas o reality traz os bastidores de uma das maiores agencias de PR em moda de NY. Chega a ser engraçado os dramas com cumprimento de prazo e os bastidores das semanas de modas de NY e Londres. O fato e´que Kell e´temida por todos. Aqui embaixo vai uma parte do episodio que a agencia contrata uma nova funcionaria. E esta espalha no seu Twitter que iria ao ar pela Bravo. Ridiculo e hilario.

Elas estao em todas. Uma acabou de ter um filho com um playba, outra casou depois de tres meses de namoro com um astro do LA Lakers e a outra faz de tudo pra estar no holofote e vem sendo chamada de a nova Jennifer Lopez. Eu to falando de Keeping up with the Kardashians, da E! Entertainment. As irmas da high society aparecem de todo jeito na midia daqui e confesso que chega a ser engraçado acompanhar a rotina das fofas.

Imagina a rotina da mansao do Hugh Hefner, dono da Playboy ?? coloque junto tres coelhinhas que moram com ele. De vez em quando ainda passa Girls Next Door no E! Entertainment. O reality conta a saga de Kendra, Holly e Bridget, que dividem o mesmo teto com o lendario playboy num reality nonsense total. Tanto, que o trecho abaixo mostra o dia que elas fizeram moldes para virar chocolate. Surreal.

Mas a serie acabou e ja gerou outras duas. A primeira ja esta na segunda temporada. Kendra traz ela como personagem principal e narra a trajetoria da coelhinha que saiu da luxuria pra viver a rotina de milhoes de norte-americanas. Ela deixou a mansao para casar com um jogador de futebol americano badalado e ter um filho. Nem preciso dizer mais nada ne ?

Enquanto uma casou e teve filho, a outra foi pra Las Vegas viver a vida intensamente. E Holy Madison ganhou seu proprio reality tambem que estreia mes que vem aqui. Holly’s World narra as peripecias daquela que ainda vive na esbornia e tem um show proprio na capital do vale tudo: Peepshow.

No domingo, logo depois da Kendra, vem Pretty Wild. O reality segue os passos de tres irmas aspirantes a modelos, da high society californiana. Uma delas, Alexia, ate foi envolvida no processo de um caso que envolveu um bando de filhinhos de papais que assaltavam a casa de celebridades como Lindsay Lohan. Um drama que narra um pouco do podre da atual adolescencia norte-americana. O trecho abaixo diz tudo o que se passa na mente vazia dessas bonequinhas holywoodianas.

E por falar em high, toda quarta vai ao ar na CW episodios de High Society. O drama do alto escalao nova-iorquino. Podre igual as adolescentes citadas acima. A personagem principal e´a Tinsley Mortimer, que saltou das paginas sociais para a TV. Ela casou, separou e tem o seu drama narrado todas as quartas a noite. E tem uma turminha da pesada.

O que Andy Warhol nao podia prever, e´que o alcance dos 15 minutos de fama hoje em dia e´o que importa. Na proxima encarnaçao quero vir beeeeem rica pra poder ter um reality tambem. So estou na duvida se nao faria nada, pra mostrar a dureza do tedio existencial na vida de tais pessoas ou entao criava bastante drama, pra dar mais ibope. Dai eu torraria tudo em plasticas, casaria com um bofe escandalo, gravaria um CD e sairia em turne mundial.

Voce jura, neam ?

Preciso dizer que estou completamente apaixonada. Por eles. Se o disco ja e bom, eles tocando ao vivo e melhor ainda. To ate agora saboreando tudo o que ouvi. E o palco foi o Orpheum Theatre, o mesmo do Yeah Yeah Yeahs que falei aqui embaixo. Casa lotadaça, com capacidade para mais de 2700 pessoas. E a maior quantidade de gatinhos usando camisa xadrez que ja vi na America.

O show teve abertura do trio Beach House, direto de Maryland, que esta em turne com os moços pelo pais. Victoria Legrand, no vocal e teclado brincou o tempo todo com a plateia, dizendo que estava com saudades de casa, que adorava bebes e ate confessou que tinha um gato. Ganhou o trofeu simpatia. Com direito a pedido de fotos na troca de palco.

Alias, o palco do Grizzly foi um dos mais simples e bonito que ja vi. Seis suportes de metais traziam pendurados pequenas lanternas de vidro. Como aqueles potes de geleia pendurado. Simples. Dentro deles, luzes que dançavam de acordo com o som.

E o som deles e gostoso demais. Pra suspirar, pra ouvir de olhos fechados (mas nao com eles no palco, hehe). Tocou, la no fundinho. Musica de fazer os olhos brilharem, se e que voce me entende.

Ja falei tambem que Ed Droste, o vocalista, e daqui de Boston. Ele revelou tambem no show. A plateia foi a loucura. E nem preciso dizer que ele ficou ainda mais a vontade no palco. Dedicou a primeira musica a Watertown, onde ele morava e a segunda ao Arsenal Mall, o principal shopping do bairro. Ra. Ele tem senso de humor. E ainda dedicou musica pra Harvard Square, pra prima, pra mae e pro pai. E ainda brincou com a sessao “familia”. Que fofo.

Na ultima musica so uma menina se aventurou a levantar e dançar feito maluca. Deu vontade de fazer o mesmo. Ed agradeceu o corpo de baile e eles sairam do palco. O publico urrou, aplaudiu de pe. Todo mundo queria mais. Eles voltaram e cantaram He Hit Me (he hit me, and felt like a kiss…que otemo!).  O show durou exatamente uma hora e quinze minutos.

Sai de la flutuando. Nao queria ouvir mais nada. Queria guardar o som por horas e horas. Voltei no metro lendo um livro. E pensando, que um dia ainda vou perguntar: “Quer ouvir Grizzly Bear comigo?”

100_1831