assisti Up in the Air ontem em DVD. Muito se falou aqui nos states sobre o filme que rendeu a indicaçao de George Clooney ao Oscar. O fato e´que Clooney esta realmente otimo no papel do cara que nao se entrega as rotinas do cotidiano e ao amor. Sim, Up in the Air e´uma historia de amor disfarçada. Clooney e´o cara bem-sucedido que ganha a vida voando o pais para demitir pessoas. Aqui nos EUA o papo de demissao e´coisa seria. Os norte-americanos tem uma linha politica muito delicada para dizer que voce esta fora. Tudo subliminar, tudo muito educado, politicamente correto.

Enquanto uns colecionam historias, outros magoas, o personagem principal coleciona milhas. Sua vida esta literalmente no ar. Nao tem nada de concreto. Nao tem vinculos familiares, nao tem ninguem para colocar os chinelos quando chega cansado em casa, nao tem nem mesmo cachorro pra pular em cima abanando o rabinho na maior felicidade. Sua vida e´pratica, cabe numa mala pequena que ele organiza em minutos.

O mal do novo seculo: a praticidade. Afinal, relaçao requer dedicaçao, paciencia, cuidado e doaçao. Sem contar nas vezes que resolvemos nos entregar e damos com a cara na porta. O melhor mesmo entao e´viver no ar, acumulando milhas pra uma viagem que voce nem mesmo sabe onde vai dar. Sera ? Vou confessar que quase chorei vendo o filme. Nao gosto quando tudo da certo, porque dai eu penso: ah, e´ficçao. Mas quando nao da certo, a melancolia bate mais forte, porque dai e´um retrato da vida real. Um dos melhores filmes do ano.

ah, o filme tem uma trilha sonora de-li-ci-o-sa !!