toda vez que ouvia uma musica que dançava pra valer, sem querer, se pegava batendo palminhas. E quando se pegava assim, se sentia a tiazona da balada. Bater palminhas enquanto dança ? Resquicios daquele tempo que imitava as paquitas da Xuxa ? Quando bebia nas baladas, vira e mexe parava na pistinha e as vezes se refreava pra nao cometer o ato. Ou entao, batia palma mesmo e depois nem se lembrava. Ou preferia mesmo esquecer. Vergonha boba. Mais boba mesmo. Foi quando numa viagem ela flagrou a amiga fazendo o mesmo. Aquela sua amiga, parceira no crime de viver a vida leve, dançava solto e batia palminhas feliz que so. Foi quando ela percebeu como era boba de ter uma vergonha tao boba como aquela. Hoje em dia bate palmas descaradamente. Sem medo de ser feliz. Ate em musicas fofas. Ouvindo Belle & Sebastian.

Anúncios